top of page

Jeroslau Pauliki faz parte dos 200 anos de Ponta Grossa

empresário fundou as lojas MM e é um dos guerreiros do comércio

Jeroslau Paulik em frente ao prédio da MM com braços cruzados. O prédio de MM é de esquina na cor amarela e com a logo e a Xicória em destaque
As lojas MM estão em quatro estados, marca ponta-grossense que se tornou referência | Foto: divulgação

Em 2023, Ponta Grossa completa 200 anos e, nesta longa caminhada da Princesa dos Campos, muito mudou e isso inclui o nascimento de novas empresas e revolução tecnológica.


Um dos empresários que criou uma empresa na cidade e acompanhou as mudanças no varejo foi Jeroslau Pauliki, fundador das Lojas MM e atual presidente, que hoje tem lojas espelhadas por quatro estados.


E, para comemorar o aniversário e conhecer o empreendedor de sucesso na cidade, O Sindilojas Ponta Grossa e Região conversou com ele:


1- O espírito empreendedor já fazia parte de sua família ou nasceu com você? Como foi esse processo?

Nasci numa família humilde, na cidade de Arapoti, no Paraná. Meu primeiro trabalho foi vender pirulitos. Depois, fiz um pouco de tudo. Trabalhei na fábrica de papel, fui vendedor de verduras, cobrador de ônibus, mas eu tinha um grande sonho: ser auxiliar de escritório. Na minha cabeça, isso já era algo ligado ao empreendedorismo, mesmo que eu não tivesse conhecimento técnico, tinha aquela vontade de poder crescer na vida e sabia que teria que ir para uma cidade maior. Vim para Ponta Grossa, aí até brinco que eu tinha o bicho carpinteiro, essa vontade de fazer as coisas diferentes, ter essa energia para poder mudar de vida e poder constituir uma família, isso fez com que eu tivesse o espírito empreendedor desde o início da minha tenra juventude. Esse foi o processo mais importante, o de querer subir na vida, fazer as coisas acontecerem e ter a noção que muitas vezes onde eu estava, não teria essa oportunidade.


2- Quais foram os primeiros desafios ao abrir a primeira Loja MM?

O desafio foi conseguir conquistar um público fiel e que graças a Deus conquistamos. Esse talvez tenha sido o maior desafio que transpusemos, que era vender para clientes que muitas vezes não tinham crédito em outras lojas, éramos os únicos que ofereciam crédito, foi assim que criamos uma lealdade muito grande com nossos clientes, que inclusive, ainda hoje, eles vão ali na loja matriz. Temos clientes com mais de 80 anos que vão à loja matriz, por conta que há 45 anos tiveram essa oportunidade de poder comprar na MM. Então, o maior desafio foi dar crédito para as pessoas e confiar que aquilo se transformaria em lealdade, na prática isso funcionou, tornou-se uma grande iniciativa e o início de todo o sucesso da Lojas MM.


3) Como você encarou as transformações tecnológicas do varejo sobre a sua marca?

Nós temos uma frase que é ‘Avançar fronteiras sem esquecer nossas raízes’. As transformações tecnológicas do varejo vieram já na segunda geração, com os meus filhos no negócio. Então, sem perder as origens, ao mesmo tempo que temos um atendimento omnichannel que é o digital – onde hoje as pessoas compram na empresa em todos os canais, ao mesmo tempo, temos aquela mesma simplicidade, aquela mesma forma de trabalhar de 45 atrás. Continuamos participando de eventos comunitários, seguimos com a responsabilidade social. Então, nós encaramos a transformação tecnológica com naturalidade, hoje a MM é extremamente moderna com centralidade do cliente, mas também sem esquecer as nossas raízes, dessa proximidade com nossos clientes e também com os nossos colaboradores. É o que chamamos de sentimento de pertencimento e fazemos isso com muito sucesso.


4- Como é para você ter visto a Lojas MM crescendo junto a Ponta Grossa?

Quando fizemos 25 anos de empresa, citamos a seguinte frase: Você nos viu nascer, nos ajudou a crescer e acreditou na gente. E a sua amizade é o nosso maior presente’. Isso é muito ligado a Ponta Grossa. Nós estamos há 45 anos aqui. As histórias da cidade, nesse quase meio século de fundação, se confundem com a nossa empresa e crescer junto a cidade é muito especial. Agora em maio, nós estamos abrindo a 10ª loja na cidade. Então, ter 10 lojas em Ponta Grossa, mostra o quanto nós investimos aqui. Sem contar a nossa central de administração e distribuição que é aqui, além de tantos outros investimentos que fazemos. A própria Construtora MM é um exemplo, que é menos conhecida, pois conhecem mais o nosso varejo, onde já construímos mais de dez prédios na cidade, e estamos fazendo mais um agora, perto da UEPG. Então, isso é geração de emprego, de impostos e de que nós temos que pensar globalmente, mas agir localmente, investir na nossa cidade. Isso é o que chamamos de bom bairrismo.


5- Hoje, as Lojas MM fazem parte de uma das maiores redes de varejo do sul do Brasil. Como você enxerga isso e como espera que essa rede esteja daqui 100 anos, por exemplo?

Cem anos é um tempo muito grande, né?! Cem anos a gente não tem ideia, na verdade são poucas empresas que conseguem ter uma terceira, uma quarta e uma quinta geração trabalhando no mesmo negócio. Hoje, nós sabemos que somos parte das maiores redes de varejo, queremos estar entre os 10 maiores canais de vendas do varejo até 2028, quando completarmos 50 anos de história. Sabemos que hoje, temos uma segunda geração que está à frente da empresa, mas sabemos que uma terceira, uma quarta geração poderá vir, mas acompanhada de grandes profissionais, esses profissionais que tenham a ‘dor de dono’.


Por isso, que temos aqui na nossa empresa os comitês de inovação, os comitês de integração, justamente para poder surgir novas lideranças de dentro da casa que, junto com executivos que poderão vir de fora, possam somar na empresa e poder quem sabe perpetuá-la, que possa até crescer em outras áreas, que é a MM já está vislumbrando. Nós não temos apenas pretensões de novas lojas físicas, mas queremos crescer muito no site, no nosso atacado e também na questão de serviços financeiros, que a MM em breve estará lançando. Esse é um caminho que nós temos que seguir e voltado a inovação, voltada as novas tendências de consumo de uma geração que pensa muito em empresas que, além de um bom negócio, também tem responsabilidade social, responsabilidade ambiental e, no nosso caso, também cuida dos animais, que é muito bem representado pela nossa querida Xicória.


José Carlos Loureiro Neto, presidente do Sindilojas PG, parabeniza Jeroslau pela sua atuação. “Ele é um grande exemplo de empreendedorismo e inovação e isso está evidente nas suas lojas que já fazem parte da vida de muitos brasileiros”.

Comments


bottom of page