top of page

Paranaenses estão cada vez mais endividados

Texto: Fecomércio/PR


Famílias de menor renda estão em maior dificuldade para quitar suas contas


Os paranaenses estão cada vez mais endividados. Depois de atingir um recorde em julho, a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), teve outro aumento em agosto: 95,8% das famílias do Paraná possuíam algum tipo de dívida.


O endividamento vem se agravando nas famílias de menor renda, entre as quais 96,4% estão endividadas, o maior percentual da série histórica da pesquisa. Por outro lado, nas famílias de maior renda, que possuem maior capacidade de pagamento, o endividamento caiu em agosto, baixando de 95,2% em julho para 92,7%.


Na média nacional, a parcela de endividados também aumentou, passando de 78% em julho para 79% em agosto, o maior índice já registrado pela pesquisa.


Além do endividamento, a inadimplência dos paranaenses também cresceu e passou de 24,8% em julho para 26,3% em agosto. O atraso no pagamento das contas é maior entre quem ganha menos e atinge 28,6% das famílias com renda até dez salários mínimos. Já entre as famílias de maior renda, o atraso nos pagamentos abrange 16,4%. O tempo médio no atraso dos pagamentos é de 63 dias.


A pesquisa mostra que 8% dos inadimplentes reconhecem que não terão condições de pagar as contas atrasadas. Novamente as famílias de menor renda estão com mais dificuldades e 9,4% não vão conseguir quitar seus débitos, contra 3% entre as famílias de maior renda.


Tipo de dívida

O principal motivo das dívidas dos paranaenses é o cartão de crédito, com 83,7%, seguido pelo financiamento de veículo (8,9%), financiamento de casa (5,2%) e crédito consignado (2,3%).





Comments


bottom of page