top of page

Paraná tem menos endividados em agosto

Texto: Silvia Bocchese de Lima/Fecomércio/PR


Estado, que normalmente ficava na primeira posição no ranking nacional de endividados, ocupa a segunda posição por três meses consecutivos


O número de paranaenses endividados baixou em agosto segundo dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR). Enquanto em julho 95,1% das famílias do estado possuíam algum tipo de dívida, em agosto esse percentual caiu para 94,6%, colocando o Paraná, pelo 3º mês consecutivo, no 2º lugar do ranking nacional de endividados. Normalmente o estado ficava na primeira posição, posto agora ocupado pelo estado do Rio Grande do Sul.

A média nacional de endividados ficou em 77,4% em agosto, com redução de 0,7 pontos percentuais (p.p.) em relação a julho. A parcela de famílias com contas em atraso se manteve estável no Paraná e registrou 18,1%. O estado ocupa o 24º lugar do ranking nacional de inadimplentes, demonstrando que os endividados paranaenses têm conseguido quitar seus débitos, ainda que o número de famílias sem condições de pagar suas dívidas tenha sofrido ligeiro acréscimo, passando de 5% em julho para 5,7% em agosto. Neste aspecto, o Paraná se encontra na 21ª posição entre os estados com famílias que não terão condições de pagar suas contas em atraso.

Segmentação por renda Após quatro meses de crescimento, o endividamento voltou a cair, puxado pelas famílias com renda superior a dez salários mínimos, geralmente as mais endividadas. Nesta faixa de renda, o indicador baixou de 97,6% em julho para 95,8% em agosto. Entre as famílias com renda até dez salários mínimos o endividamento caiu de 94,5% para 94,3% na variação mensal. Tipo de dívida O principal motivo para endividamento foi o cartão de crédito, com 86,7%, mesmo patamar registrado em julho. As dívidas para a compra de veículo aumentaram de julho para agosto, passando de 5,9% para 7,1%. Já o financiamento imobiliário correspondeu a 5% das dívidas em agosto, percentual semelhante a julho, quando concentrava 5,3% dos débitos dos paranaenses. Tempo comprometido com dívidas O tempo de comprometimento com dívidas é em média de 6,4 meses, sendo que metade dos paranaenses compromete o orçamento por até três meses.

Já no cenário nacional, o tempo comprometido com dívidas é maior, em torno de sete meses, e somente 25,8% dos brasileiros envolvem o orçamento familiar a curto prazo, por até três meses.

Tempo de atraso No Paraná, o atraso no pagamento das dívidas gira em torno de 65 dias, sendo que nas famílias de menor renda o tempo de inadimplência é um pouco maior, de 68 dias em média, mas na maior parte dos casos (54,6%) esse atraso supera os 90 dias.

Entre as famílias com rendimentos acima de dez salários mínimos o atraso nos pagamentos está na média de 49 dias, e 45% delas atrasa o pagamento das contas somente por até 30 dias.

Opmerkingen


bottom of page